Internacional
Irina Shayk: 'Ser mãe não mudou a minha vida, mas mudou-me a mim. Tornou-me melhor'
Irina Shayk protagoniza coleção de seda Intimissimi Foto: DR
Redação Lux em 7 de Junho de 2019 às 18:26

Irina Shay é, uma vez mais, a estrela de uma campanha da marca Intimissimi. A manequim russa protagoniza a a coleção de seda, constituída por uma serie de peças must-have, que podem ser usadas tanto em casa como no exterior, reforçando a tendência leisurewear que a marca tem vindo a apresentar nas últimas coleçõe. Certo é que, de ‘pijama’ ou vestido de alta costura, Irina Shayk consegue sempre deslumbrar e projetar, de uma forma única, uma sensualidade elegante e sofisticada.

“Todas as mulheres são sexy à sua maneira. É algo que vem de dentro. Não temos que sair a mostrá-lo — mas se quisermos fazê-lo,  também não há qualquer problema. Tem a ver com o caráter, a maneira como nos movemos, como falamos. Não tem a ver com um soutien push-up até ao pescoço e não se conseguir respirar. É algo com mais classe, mais sofisticado e moderno”, define a modelo numa entrevista reveladora recentemente dada à revista W.  

A manequim, que é considerada uma das mulheres mais belas e sexy do mundo,  evidencia que a roupa interior confortável é uma das chaves para se sentir confiante no dia a dia.

“Quando acordamos, é a primeira coisa que vestimos. Não vamos querer ficar o dia todo com um soutien desconfortável com aros a magoarem. O que me faz sentir confiante é sentir-me bem na minha pele. Temos de amar o nosso corpo”.

Nascida em Yemanzhelinsk, na Rússia, Irina admite que nem sempre sentiu esta confiança e à vontade com o seu corpo. Aliás, confessa que, aos 15 anos, tinha baixa autoestima porque, por ser muita magra, era continuamente alvo de troças por parte dos colegas que a chamavam “pernas de palito”.  

“Ás vezes é difícil mas temos de aprender ao longo do processo. Cair e voltar a levantar. É a vida”, diz à revista norte-americana.  

Bem longe desses tempos de busca por afirmação e reconhecimento, Irina Shayk é, hoje em dia, uma das mais prestigiadas modelos internacionais.

Com Bradley Cooper, ator e realizador de um dos filmes mais mediáticos do ano “Assim Nasce Uma Estrela”, a atriz tem uma filha, Lea de Seine, que, no dia 2 de março, comemorou o seu 2º aniversário.

Reservada quando à sua vida familiar, a manequim levantou um pouco o véu da sua intimidade, exaltando a maternidade como um dos principais papéis da sua vida.

“Digo sempre que ser mãe é uma das melhores coisas do mundo. Não mudou a minha vida mas mudou-me, a mim. Tornou-me melhor”, explica acrescentando: “A família é a coisa mais importante no mundo”, conclui. A modelo, que em janeiro completou 33 primaveras, revela também que ser mãe não mudou “em nada” o seu estilo e forma de vestir. “‘Oh, ela é mãe e veste-se daquela maneira?’ ‘Poupem-me!’ Vivemos no século XXI. Sermos mães e termos um bebé não implica termos de mudar a nossa maneira de vestir. Temos de continuar a  expressar a nossa identidade e quem somos”.

Apaixonada assumida por roupa interior, Irina confidencia que tem uma coleção enorme de soutiens e roupa interior e que guarda com carinho o primeiro soutien que recebeu da Intimissimi há uma década. Irina conta também que prefere guardar a roupa interior em gavetas e caixas - “tenho tantas caixas!” e tem peças que gosta tanto que pensa em guardá-las para a filha poder usar um dia. Já para os visuais de passadeira vermelha, que tanto furor fazem, como recentemente quando acompanhou Bradley Cooper aos Óscares, Irina assume que não se detém muito tempo com a escolha. “Sou muito de última hora. Um pouco terrível. Mas acho que tudo o que planeamos à última da hora, sai melhor porque não pensámos demasiado sobre isso”, declara à W explicando que essa é uma das razões por que os seus looks são bastante idênticos: “Assim sinto-me fiel a mim própria”.

Para se preparar para uma sessão de fotos e manter o seu corpo escultural que é sua imagem de marca, a manequim russa - que nunca escondeu que não é muito disciplinada e gosta de bolos! -  está neste momento completamente rendida às saunas de infravermelhos.

“Aquece o corpo por dentro e liberta-nos das toxinas. Faz realmente transpirar mas não é igual à transpiração do treino físico. Faço uma ou duas vezes por semana quando estou em Nova Iorque  e esse é o meu treino porque consegue-se queimar até 600 calorias. E a pele também fica melhor. Estou obcecada!”. Por ser russa, Irina não dispensa a “bania”, a tradicional sauna russa com um forno que aquece pedras.

“Abre os poros e limpa a pele. No fim, mergulhamos em água fria e a diferença de temperatura faz a pele ficar mais firme. É um ritual russo que faço desde criança”. Prova da pouca importância que dá às dietas, para o set da campanha publicitária da Intimissimi, Irina Shayk levou um bolo, receita russa não revelada, e não foi só para para oferecer à equipa.

A super modelo garantiu que esse é o seu grande truque para aguentar a pressão e as muitas horas que o seu trabalho exige e estar sempre bem-disposta. “Sou uma pessoa que vive um dia de cada vez e que adora rir.”revela à Intimissimi

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção