PUB
PUB
Notícias
. em 21 de Fevereiro de 2024 às 19:11
Simplesmente…Vinho solidário

Vhils, Eugénio Ampudia, Olga Noronha, Teresa Palma Rodrigues, António Saint-Silvestre, Rodrigo Bettencourt da Câmara ou Valter Vinagre estão entre as cinco dezenas de artistas que doaram obras para o Leilão de Arte + Vinho Solidário que teve inicio, online, a 12 de fevereiro, e irá terminar no próximo dia 22 durante um jantar benéfico no Salão Nobre daa Alfândega do Porto, cuja receita reverte também para as duas instituições selecionadas pela organização do simplesmente…Vinho em 2024: a HumanWinety e a SOS Cabedelo.   

Este ano o simplesmente… Vinho tem a Geórgia como país convidado, o que se reflete no pairing e na animação do jantar Supra Georgiano da Alfândega do Porto, com a assinatura do chef Archil Shinjikashvili,  a cargo do ensemble Shvidkatsa. Uma oportunidade para conhecer a oferta gastronómica, vínica e a cultura da Geórgia e de licitar 55 lotes formados por igual número de obras de arte e 110 conjuntos oferecidos por vignerons como Dirk Niepoort, Luis Cerdeira, João Tavares de Pina, Álvaro Roseira e Luis Soares Duarte, Pedro e Luís Simões, Vasco Croft, Luis Patrão ou Mário Sérgio os nomes por detrás de marcas como Niepoort, Soalheiro, Terras de Tavares, Quinta do Infantado, Casa Horácio Simões, Afros, Vadio, Quinta das Bágeiras. Reunidos no magnifico catálogo assinado por José Albergaria. Segundo fonte da organização “do país que é nosso convidado de honra virão vignerons de referência, com diferentes estilos, várias proveniências, que recorrem a castas variadas e têm muitas histórias para contar. O país do Cáucaso é um paraíso de originalidade e identidade, que teremos o privilégio de experimentar, conhecer e partilhar entre a nossa comunidade. Trazer a Geórgia ao Porto é sonho antigo, que este ano temos finalmente oportunidade de concretizar. E será com a Geórgia à mesa, nos pratos e copos, nos ouvidos e alma, que vamos realizar o Leilão Solidário”.    

A HumanWinety emergiu em 2022 como uma força pioneira no mundo do vinho e da hospitalidade, um verdadeiro estandarte da inclusão e da diversidade, promovendo a inclusão de indivíduos com deficiências físicas ou intelectuais, além de outras minorias, no negócio do vinho e do turismo, contribuindo para ajudar a colmatar a falta de trabalhadores nesta indústria. Liderada por Bento Amaral, antigo diretor dos Serviços Técnicos e de Certificação do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto e Cláudio Martins, um consultor que desenvolveu grande parte da sua carreira no Reino Unido, esta iniciativa ultrapassa os limites do negócio tradicional, estabelecendo-se como um movimento que desafia o status quo para integrar pessoas com deficiências físicas e/ou intelectuais, assim como outras minorias, neste setor dinâmico.

Com um forte alicerce educativo e humanitário, a Humanwinety não só promove a igualdade social, mas já conseguiu um feito notável: colocou várias pessoas em posições no setor vinícola e continua em processo de entrevista para mais colocações. Este sucesso sublinha o nosso empenho na concretização prática da formação e na efetiva inclusão no mercado de trabalho.

O movimento de cidadãos SOS Cabedelo surge em 2009 na sequência do prolongamento do molhe do porto da Figueira da Foz, na comunidade surfista local preocupada com o impacte daquela obra na deriva sedimentar litoral. O trabalho do SOS Cabedelo destaca-se pela mobilização do conhecimento formal e informal na compreensão e leitura do território, sem distinção entre mar e terra, analisando os fenómenos terrestres a partir das dinâmicas marítimas, e vice-versa. Isso permitiu-lhe, acompanhado por uma equipa multidisciplinar alargada, apresentar uma solução técnica alternativa à infraestrutura pesada dos molhes para resolver a transposição sedimentar na foz do rio Mondego, protegendo a navegação do porto da Figueira e reconfigurando a relação entre a cidade e o mar.

Nesta 12ª edição do simplesmente…Vinho,  que decorre sobre os signos da arte, vinho e solidariedade, as atividades iniciam-se com a compra de bilhetes para evento, a inscrição no jantar solidário ou através do download e preenchimento do formulário de participação no leilão. Existe um passe para todo o evento, de 23 a 25, ou a possibilidade de ir apenas num dia, manifestamente insuficiente para uma mostra que inclui a exposição das 55 obras de arte doadas, provas de vinho, petiscos, concertos diários e mais de 122 vignerons e vigneronnes da Geórgia, Espanha e Portugal.

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção