Nacional
Atores reagem às críticas de Maria Vieira a Diogo Morgado
rui unas instagram
Redação Lux  com CSS em 6 de Maio de 2014 às 13:00
Diogo Morgado foi um dos convidados deste domingo (4) do «Vale Tudo». No Facebook, a atriz Maria Vieira não poupou críticas à participação do ator no programa da SIC e ao programa em si. Rui Unas e César Mourão, que são concorrentes-residentes do programa, fizeram questão de se pronunciar.

«O que é que o Diogo Morgado faz ali? Alguém o obrigou a participar sob ameaça da própria vida? Não? Então porquê? Precisará ele dos míseros euros que supostamente lhe pagam para fazer aquelas figuras? Será que ele pretende arruinar o que de bom lhe tem acontecido nos últimos tempos? Terá ele enlouquecido?», foram algumas das questões levantadas pela atriz e que, rapidamente, geraram controvérsia nas redes sociais.

«Sou um dos que fazem parte do elenco daquele 'tipo de programa de televisão que envolve (...) efectivação de figuras ridiculamente idiotas'. Não me envergonho absolutamente nada de o fazer. Divirto-me, divirto miúdos e graúdos, em alguns jogos apreendi técnicas de improviso ao lado de quem sabe... Tudo num programa despretensioso que tem como propósito único ser um show para toda a família, onde artistas de várias áreas 'brincam' em desafios de improviso e agilidade. O facto de o Diogo ter aceite participar no 'Vale Tudo' só revela o caráter e humildade de alguém de quem tenho a honra e privilégio de ser amigo. Maria, não é pela tua opinião que deixarei de admirar o teu talento e respeitar o teu trabalho, seja numa novela no Brasil, num filme franco-português, ou em sketches no 'Portugal no Coração' da RTP», escreveu Rui Unas no Facebook.

Já César Mourão, que também participa semanalmente no programa, hesitou mas acabou também por mostrar o seu desagrado perante as duras palavras de Maria Vieira:

«Respondo, não respondo, respondo, não respondo... Respondo! Quando atiramos uma pedra temos de ter pontaria, senão acabamos por acertar em quem não devíamos. E a minha arremessei agora e não quero acertar na Maria (com que tanto gostei de trabalhar), pois posso estar a ser injusto! Vamos que deixou o seu computador aberto e alguém escreveu por ela? Vamos que até nem é ela que escreve na sua página? E depois de ressalvado isto, a pedra continua no ar em direção à cabeça de quem a quis! O Diogo nem preciso de defender, pois já dizia Brecht (que a Maria tanto conhece): 'Que tempos são estes em que é necessário defender o óbvio?' E o óbvio é que o Diogo é um ator que lá por fazer um filme franco-português, desculpem, americano, não lhe subiu à cabeça e teve a humildade de participar nesse tal programa ridículo... Obrigado, Diogo. Agora, o que não é tão óbvio, pelo menos para esse usurpador de computadores alheios, é que eu e todos os meus colegas que participamos num programa que visa entreter quem o vê com o nosso talento, que pouco ou muito, é dado a cada domingo, em que podíamos estar em família, com muito esforço e dedicação!

Mas recebemos para isso? Sim, também é óbvio, desculpe Sr. Brecht, mas vou ter de explicar novamente... Recebemos sim, o justo! E segundo diz o tal usurpador 'uma miséria', ora, parece-me a mim que nos tempos que correm em que muita gente não ganha por mês o que um convidado ganha num dia, era de bom tom revermos a expressão aplicada de 'míseros euros'... Pois a nossa visão é que pode estar deturpada! Resta-me sublinhar a capacidade desse usurpador de fazer 'inofensivos zappings', acontece a tantos!!! Quanto à querida Maria que tanto gosto, um beijo enorme (e juro que o enorme não é piada). Nota: este texto foi escrito num plano inclinado a 'esbandalhar-me' contra uma parede».
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção