PUB
PUB
Nacional
Família de Maria João Abreu unida em concerto de homenagem, com as canções que marcaram a vida da atriz
Miguel Raposo, João Soares e Ricardo Raposo com a mulher, Rita, e os filhos, Matias e Noah - Família de Maria João Abreu unida em concerto de homenagem Foto: Tiago Frazão/Lux
Redação Lux em 1 de Junho de 2022 às 10:21

A família de Maria João Abreu reuniu-se num emocionante concerto de homenagem e celebração da vida da atriz,  no dia 22 de maio, na Praça da Alegria, em Lisboa. A ideia partiu de João Soares, que, um ano após a morte da companheira, quis recordá-la através de um espetáculo com as canções que marcaram a sua vida. Para o efeito, escolheu a Praça da Alegria, em Lisboa, um local que também presta memória à carreira da artista. “Comecei a pensar que seria giro, e importante para nós, fazermos uma homenagem à João. Naquele sítio por ter o nome dela cravejado na calçada portuguesa”, explica à Lux o músico dos Namorados da Cidade.

A banda foi acompanhada por convidados muito especiais, como os dois filhos de Maria João Abreu e o seu ex-marido, José Raposo. “Convidámos a banda do Miguel e do Ricardo, os Bom Marido, para tocar connosco. Também fazia sentido o Zé participar, porque canta muito bem”, diz João Soares.

Em palco, o grupo deu voz a alguns dos temas favoritos da atriz, canções que a própria já tinha desafiado os Namorados da Cidade a reinterpretarem. “Um dia ela virou-se para nós e disse: ‘Por que é que vocês não fazem umas versões do Festival da Canção?’ Com esse desafio que ela nos fez acabámos por ter um repertório inteiro com as músicas que consideramos mais emblemáticas do festival, muitas delas que eram cantadas também por ela”, lembra João Soares.

Recordar Maria João Abreu através da música faz todo o sentido, já que esta arte sempre fez parte do dia a dia da família, como conta o seu companheiro: “A música sempre esteve muito presente na nossa vida. Antes de eu existir na vida da João, já era um hábito que eles tinham. Depois, comigo, esse hábito foi-se mantendo. A João dizia que a música salva vidas.”

Terminado o concerto, o músico sente que a missão foi cumprida. “De certeza que ela teve muito orgulho em todos nós”, acredita João Soares, sublinhando a importância da união que existe entre toda a família: “Esta ligação que nós temos é talvez o maior legado que ela deixou. Felizmente, continuamos todos a estar presentes na vida uns dos outros.”

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção