PUB
PUB
Nacional
Dália Madruga decide fazer Criopreservação de Células Estaminais do cordão umbilical
Dália Madruga Foto: BebéCord
Redação Lux em 9 de Agosto de 2021 às 15:34

Dália Madruga que aguarda a chegada do seu quarto filho,  Joaquim, escolheu a BebéCord para guardar as células estaminais do sangue e tecido do cordão umbilical do seu bebé,

Pela terceira vez, a ex-apresentadora e agora mãe a tempo inteiro volta a depositar a sua confiança na BebéCord: "Quando a Clara nasceu, escolhi a BebéCord por toda a segurança, credibilidade e transparência”. Agora com o Joaquim a escolha também não foi difícil, uma vez que “não podia estar mais satisfeita com o apoio e acompanhamento desta equipa”, acrescenta. 

Este tema já não é novidade para Dália e o marido, Marcos Tenório Bastinhas, que desde sempre acreditaram na “potencialidade destas células e na evolução da ciência”. Tanto Clara, como Alice, as duas filhas do casal, realizaram a criopreservação das células estaminais, porque “é uma salvaguarda para nós, pais, que só queremos o melhor para os nossos filhos”, concluem. 

O tão aguardado bebé que está a caminho, com nascimento previsto para setembro, chama-se Joaquim, nome escolhido para homenagear o cavaleiro tauromáquico Joaquim Bastinhas, pai de Marcos Bastinhas. Este é o terceiro filho em comum entre o casal. Dália é também mãe de João, de 14 anos.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção