PUB
PUB
Nacional
Morreu o escritor Casimiro de Brito aos 86 anos
Casimiro de Brito Foto: Youtube
Redação Lux em 17 de Maio de 2024 às 11:05

Casimiro de Brito morreu esta quarta-feira, dia 15 de maio, aos 86 anos, de causas naturais, em Braga, onde residia desde 2020. O corpo poeta e ficcionista português vai estar em câmara ardente do Tanatório de Braga, no Cemitério de Monte d'Arcos em Braga, entre as 9.30 horas e as 11.30 horas de sábado, dia 18 de maio.

Casimiro de Brito, nascido em Loulé, no Algarve,  publicou mais de 50 obras publicadas como "Imitação do prazer" e "Pátria sensível", na ficção, e "Negação da Morte", "Corpo Sitiado" e "Subitamente o Silêncio" e foi distinguido com vários prémios ao longo da sua carreira literária, entre o quais o Prémio Léopold Sédar Senghor da Academia Martin Luther King e o Prémio Mundial de Haikus da World Haiku Association, o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores pelo livro "Labyrinthus" (1981), o Prémio Versilia, de Viareggio, para a Melhor Obra Completa Estrangeira, por "Ode & Ceia" (1985), o Prémio de Poesia do P.E.N. Clube, pelo livro "Opus Affettuoso seguido de Última Núpcia" (1997),  o Prémio Internacional de Poesia Léopold Senghor, o Prémio de Poesia Aleramo-Luzi, para o Melhor Livro de Poesia Estrangeiro, com "Livro das Quedas" (2004), e ainda o Prémio de Melhor Poeta do Festival Internacional Poeteka, na Albânia (2008).

Casimiro de Brito foi Embaixador Mundial da Paz (Zurique) e, em 2008, foi agraciado com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique da República Portuguesa.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção