PUB
PUB
Nacional
Alta Costura por Filipa Guimarães: 'A "Super-Moda" do Lidl'
Alta Costura na Lux por Filipa Guimarães, jornalista e escritora Foto: Carlos Ramos
Redação Lux em 17 de Dezembro de 2020 às 18:00

A “SUPER-MODA” DO LIDL por Filipa Guimarães

Durante esta segunda vaga da pandemia, poucas coisas me fizeram rir em conjunto com os outros. Porque rirmos sozinhos não tem a mesma piada. Pode achar-se uma futilidade o motivo, mas para o objetivo “rir”, a nova linha de moda da cadeia de supermercados Lidl, serviu muito bem. Infelizmente, não fui a tempo de comprar nem uma peça, nem que fosse para surpreender um amigo. Quando me apercebi do fenómeno dos ténis com as cores do hipermercado, já uma amiga me estava a contar que estavam esgotados. A sério ou para gozar, a ideia foi genial. Pelo que soube, a coleção é composta por t-shirts e chinelos a 4,99€, meias um euro mais barato e os ditos ténis a 14,99€. Talvez existam inclusive mais baratos do que estes, mas a ideia de colorir as pessoas com roupa desportiva, nesta altura de confinamento, foi extraordinária. Pelos vistos, tudo começou por uma piada de 1 de abril, Dia das Mentiras, na Alemanha. Inventaram que iam vender calçado com as cores da conhecida marca e depressa se aperceberam do impacto positivo da brincadeira e começaram a comercializar a linha. Em julho, na Alemanha, Finlândia, Holanda e Bélgica os produtos ficaram esgotados. Por golpe de marketing ou incapacidade de produzir mais peças, começaram a aparecer exemplares de sapatilhas por 2 mil euros no site de vendas eBay. O mais certo, parece-
-me, é os responsáveis desta cadeia de supermercados terem aproveitado a especulação no mercado paralelo. Existirá maior teste a um produto do que este valorizar-te tanto e.… tão depressa? Cá, tivemos que esperar pelo fim de novembro, mas o sucesso foi igual. Espero bem que continuem a dar asas à imaginação e, a preços justos, e alegria a estes tempos tão cinzentos. Nas redes sociais, foi um divertimento. Desde uma fotografia do Fernando Pessoa com as sapatilhas berrantes calçadas, até à famosa fotografia da Sharon Stone, em “Instinto Fatal”, sentada com meias e chinelos do Lidl, foi um sem-fim de divertimento. Resta saber o que ainda vão inventar
para vender. Alguém falava de gabardines do Pingo-Doce... Quem sabe. Ao menos, que sejam coisas úteis e divertidas, pois bem precisamos de nos rir. Nem que seja com um mero par de meias coloridas.

(Crónica publicada na edição 1976 da Lux de 14 de dezembro)

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção