PUB
PUB
Nacional
Mariana Cabral confessa estado depressivo: 'refém de loops de pensamento catastróficos e sombrios'
Mariana Cabral
Redação Lux em 18 de Janeiro de 2021 às 12:49

Mariana Cabral, aka Bumba na Fofinha, partilhou um longo post nas redes sociais, dirigindo-se a todos aqueles que se encontram deprimidos nesta fase de confinamento.

A humorista confessa que tem tido momentos baixos: "Tenho dias assim. Dias em que estar sozinha é solitário mas estar acompanhada é demais. Dias em que me apetece um cigarro às 9h da manhã, como uma velha dona de cabaré.  Dias em que o meu cérebro, em vez de dormir, faz-me a simpatia de projectar detalhadamente os piores cenários possíveis de tudo, os meus pais a adoecerem, eu sem poder cuidar deles, como reagiria à notícia da sua partida (como se pudesse ensaiá-la), até ao pormenor do que diria na missa de 7º dia imaginária".

"Somos todos ar comprimido neste momento, à beira de detonar. Não rebentamos de forma igual. Há quem aponte dedos, há quem cegue e deixe de acreditar na ciência, há quem espanque massa-mãe com o rolo de cozinha e há quem chore desbragadamente durante uma manhã inteira, refém de loops de pensamento catastróficos e sombrios, como esta que vos escreve", admite terminando o post com uma mensagem de esperança e lembrando a importância do apoio. "Apoiem-se nos vossos e, se precisarem, em profissionais. Um fardo partilhado pesa bem menos. Tenho-o feito e ajuda de forma inquantificável. A Linha de Apoio Psicológico do SNS existe no 808 24 24 24. Força nesses corações."

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção