PUB
PUB
Nacional
Redação Lux em 18 de Dezembro de 2023 às 10:00
Fotos: Jantar de Natal Lux/Audi reúne amigos para inaugurar e celebrar o espírito natalício

Foi num ambiente de alegria e amizade, e já a viver o espírito natalício, que a Lux celebrou a época mais mágica do ano. Um jantar que reuniu muitas caras conhecidas no Café In, em Lisboa, em parceria com a Audi. “Esta é uma época que traz sempre alguma nostalgia, porque, como perdi os meus pais, acaba por ser mais triste, e então este Natal com amigos, como o que hoje estamos aqui a viver, é muito bom. Porque o Natal é isto, estar com as pessoas, o carinho, esta magia”, disse Cláudia Jacques.

Para Júlio Isidro, a este jantar Lux, seguem-se os da família: “Estou com a agenda completamente cheia de trabalho, mas no Natal reunimos a família toda. Com irmãs, sobrinhos, sobrinhos-netos… E depois fazemos também um jantar de seniores, só com a rapaziada mais velha. O importante nesta época é transformar os presentes em presença.” 

Também sempre com casa cheia, Bibá Pitta vive esta época rodeada pelos que mais ama. “Fazemos o 24 na minha casa e o 25 na casa do meu irmão. Os meus filhos já estão a chegar, o Salvador de Londres, o Tomás do Porto. E depois o Pai Natal também passa lá por casa. Há melhor do que os meus netos todos aos gritos a ver o Pai Natal? O Natal é marcante, porque é um momento de ternura para as crianças e eu viro criança ao pé dos meus netos e isso é mágico”, conta Bibá Pitta que este ano teve um presente antecipado: “Acabei de vir de uma viagem ao Sri Lanka e foi espetacular. Não viajava há muito tempo e deu para desconectar, desligar…” 

Quem também “recebe a visita” do Pai Natal é a família de Paula Lobo Antunes e Jorge Corrula: “A família é grande e é um Natal muito tradicional e com um Pai Natal que aparece sempre”, diz o ator.

Para Rúben da Cruz, este ano, será especial, não só por passar com o filho, Salvador, de quase 2 anos, mas também com mais família do que em anos anteriores: “O meu filho está superfeliz, e estou ansioso por passar o Natal com ele. Este ano, não estou com o Salvador na noite de 24, mas o 25 é comigo. Também sempre me habituei a passar assim os Natais, os meus pais separaram-se quando eu era muito novo, mas depois houve uma altura em que a minha mãe estava também na casa da minha avó paterna, uma família enorme com a cultura angolana muito presente. Abrandámos um pouco essa festa por causa da Covid, mas este ano vamos voltar a estar todos. A nível profissional também estou com muito trabalho. Estou num momento feliz. Gosto muito do Natal, os cheiros dos cozinhados da avó, as decorações, e o estarmos juntos, que é o melhor.” 

Depois da participação no “Hell’s Kitchen”, Pedro Granger deixa uma promessa: “Não vou cozinhar para ninguém este Natal, para não estragar as festas, mas prometo que vou ajudar. Aprendi que todos podemos ter o nosso lugar na cozinha, e o meu é sobretudo provar [risos], e que nos podemos divertir a cozinhar.” O ator confessa que mais do que o Ano Novo, o Natal é a época dos balanços. “Faço os meus cartões de Natal e ponho no correio. Não ligo nada ao Fim de Ano e faço o balanço do ano no Natal. Gosto muito da palavra presente e se dou um presente a alguém é porque essa pessoa esteve e está presente na minha vida, e também para perceber para quem é que estive presente e para quem poderia ter estado mais.” 

Sissi Prata tem este ano uma razão extra para comemorar: “Esta festa é sempre um dos momentos altos do meu ano. Porém, este ano, teve um sabor muito doce, pois coincidiu com o dia em que fiz um ano de operada [uma massa abdominal que se revelou depois benigna]. Tudo acabou da melhor forma, mas foi uma situação que mudou a minha forma de estar na vida. Reequacionei tudo e sou hoje uma pessoa muito diferente, mais feliz, mais grata, e vivo as mais pequenas coisas com profundo prazer e alegria. Foi maravilhoso poder festejar um dia tão especial para mim, com a minha ‘família Lux’ e sentir-me feliz e acarinhada, entre amigos, numa festa linda e glamorosa.”

A viver um processo de superação diário desde a morte do filho, Eddie Ferrer, em novembro de 2022, Zulmira Garrido assume: “Para mim, não vai haver Natal. É uma altura muito má. Esta reunião é um bocadinho diferente, porque acabei por perceber que tenho de estar com pessoas, estar ocupada. Lutei contra isto tudo muito tempo, só queria estar sozinha e pensei que conseguia superar tudo sozinha, mas percebi que precisava muito de ajuda, porque estava mesmo no fundo. Voltar ao trabalho foi extremamente importante, foi a minha melhor terapia e o estar com amigos também. Esta noite é, para mim, uma reunião de amigos e não posso pensar que é Natal, porque se pensar nisso desabo a chorar e não quero isso. É ir vivendo um dia de cada vez, é esse o meu lema, porque não tenho sonhos, não tenho objetivos, não tenho nada que possa ambicionar.”

O jantar terminou com uma viagem a vários sucessos de Luís Represas: “Há uma enorme satisfação nestes concertos mais pequenos, porque estamos muito próximos, dá para olhar nos olhos e sentir a vibração das pessoas. Quando acontece com um público como o de hoje, em que somos todos amigos, conhecemo-nos há anos e temos histórias juntos, ainda mais engraçado é. Estou para eles e eles estão para mim”, diz o cantor, que se prepara para lançar o primeiro single do novo trabalho no dia 15 de dezembro.

O disco sairá em fevereiro, e a 14 e 15 de março Luís Represas apresenta-se nos coliseus, do Porto e de Lisboa.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção