PUB
PUB
Nacional
Maria das Dores sai em liberdade após 16 anos de cadeia
Maria das Dores (Lux)
Redação Lux em 20 de Outubro de 2023 às 16:39

Maria das Dores deixou o estabelecimento prisional de Tires 16 anos depois de ter sido condenada a 23 anos de prisão por ter mandado matar o marido, o empresário Paulo Pereira da Cruz, de 44 anos, no dia 20 de setembro de 2007. David Motta, o filho mais velho de um casamento anterior, e que apoiou a mãe no seu cárcere, escusou-se a comentários e falou em nome de Maria das Dores: “A mãe começou e terminou o seu testemunho público com a entrevista dada a Cristina Ferreira e o lançamento do livro. Não tem mais nada a dizer nem a acrescentar no domínio público sobre este assunto”.

Foi David Motta quem representou a mãe no lançamento do “Eu, Maria das Dores, me Confesso” em 2019. Nessa altura, Motta evidenciou à Lux que a mãe, que durante o julgamento se declarara inocente, reconheceu o seu crime “há algum tempo em reclusão”. “A mãe acha que está na iminência de partir e o livro é uma tentativa de chegar ao meu irmão e pedir perdão”. No livro, Maria das Dores confessa o crime “por ciúmes, falta de atoestima, revolta, solidão” e  dirige-se ao filho Duarte que tinha 7 anos  na altura: “Duarte, perdoa-me. A minha sentença não é a prisão, é saber que, por aquilo que te fiz, não mereço voltar a ver-te”.

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção