PUB
PUB
Nacional
Dani Alves condenado a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual
Dani Alves no treino da seleção brasileira
Redação Lux em 22 de Fevereiro de 2024 às 14:28

Dani Alves, que estava detido desde janeiro de 2023, foi condenado agressão sexual a a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual pelo Tribunal Provincial de Barcelona. Para além da pena de prisão efetiva. Foi determinada uma indemnização no valor de 150 mil euros e o ex jogador brasileiro de 40 anos ficará ainda sujeito a mais cinco anos de liberdade condicional e impossibilitado de ter qualquer contacto com a vítima durante nove anos e seis meses.

O caso remonta a 30 dezembro de 2022, quando foi acusado de violar uma mulher  de 23 anos numa casa de banho de uma discoteca, em Sutton.

Com base nos testemunhos e imagens de câmara de vigilância, o juiz considerou que “o arguido agarrou de forma bruta a queixosa, atirou-a ao chão e, impedindo-a de se movimentar, penetrou-a pela vagina, apesar de a queixosa ter dito que não, dado que ela queria sair”, tratando-se de algo que, perante os pressupostos estabelecidos, “cumpre o tipo de ausência de consentimento, com uso de violência".

A acusação exigia 12 anos de prisão, enquanto o Ministério Público pedia uma pena de nove anos de prisão para Dani Alves. O valor de indemnização de ambos era no valor de 150 mil euros.

O antigo jogador pode ainda recorrer da sentença aplicada pelo tribunal.

Recorde-se que a mulher de Dani Alves, a  modelo espanhola Joana Sanz, com quem estava casado desde 2017, pediu o divórcio na sequência das acusações. Dani Alves tem dois filhos do seu primeiro casamento com Dinorah Santana, Victoria, de 16 e Daniel, de 17.

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção