PUB
PUB
Nacional
Paula Lobo Antunes responde à letra à polémica moção do Chega que defendia que as mulheres que abortem devem retirar os ovários
Paula Lobo Antunes (2) - 42.ª edição do Portugal Fashion Outono-Inverno 2018/19 (13.03.18) Foto: Artur Lourenço/Lux
Redação Lux em 24 de Setembro de 2020 às 19:00

Paula Lobo Antunes reagiu à polémica moção do Partido Chega! que defendia que as mulheres que abortem devem retirar os ovários.

"E já agora os tomates aos do Chega", comentou a atriz.

A Moção Estratégica Global para Portugal do Chega!, rejeitada na convenção do passado fim-de-semana, defendia que as mulheres que abortem devem retirar os ovários: "As mulheres que abortem no Serviço Público de Saúde, por razões que não sejam de perigo imediato para a sua saúde, cujo bebé não apresente malformações ou tenham sido vítimas de violação, devem ser retirados os ovários, como forma de retirar ao Estado o dever de matar recorrentemente portugueses por nascer, que não têm quem os defenda no quadro atual".

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção