Nacional
Natália Ribeiro em 16 de Março de 2012 às 12:24
Fotos: Vencedores das Personalidades Masculinas Lux 2011 reúnem-se num descontraído almoço
Os vencedores das Personalidades Masculinas 2011 reuniram-se num descontraído almoço no Hotel Cascais Miragem. Chegaram confortavelmente sentados nos novos Seat Mii e radiantes com a escolha dos leitores da Lux.

«Receber um prémio é sempre um incentivo para continuar e dar o melhor. O facto de sentir que as pessoas ouvem e estão atentas ao nosso trabalho é fantástico», diz Camané, vencedor na categoria Música.

João Tordo, reconhecido na área da Literatura, recebeu com surpresa os resultados da votação final e reagiu com humor.

«Não sabia que os leitores da Lux me conheciam assim tanto. Foi ótimo receber este prémio mas suspeito de que foi a minha mãe que deu os votos todos e que esteve no site a clicar trezentas mil vezes para eu ganhar. Gostava de agradecer aos leitores da Lux e sobretudo à minha mãe [risos]. Acho que o meu percurso tem sido honesto e desde que seja honesto é bom», reconhece.

Eleito na categoria de Informação de Televisão, Júlio Magalhães assume que este é um prémio muito especial que recordará para sempre.

«Não estava à espera de ganhar. Devo dizer que em 30 anos de carreira e em 20 de televisão é o primeiro prémio que ganho na vida! E é uma dupla satisfação, primeiro por ser da Lux, que é uma revista de que gosto e onde tenho muitos amigos, e segundo por ser uma votação do público. Sempre fui muito acarinhado pelo público e sei que as pessoas gostam de mim», assume o atual responsável pelo Porto Canal.

Cada um dos dez vencedores presentes - estiveram ausentes, por razões profissionais, Eduardo Souto Moura, Medina Carreira, Salvador Mendes de Almeida e Cristiano Ronaldo, que se fez representar por João Camacho da Gestifute - recebeu presentes da Seat e no Hotel Cascais Miragem, uma bicicleta da Specialized e uma mala da Samsonite. Apesar da longa carreira de sucesso na área dos Negócios, o presidente da Delta Cafés, Rui Nabeiro, mostrou-se surpreendido com a distinção.

«Não estava à espera deste prémio, nem me passava pela cabeça! Mas recebi-o com muita alegria, satisfação e orgulho porque todas as coisas têm o seu lugar na vida. Vale a pena caminhar na vida da forma que eu tenho caminhado porque isto é uma recompensa que o júri e o público me dão. Foi um ano difícil, mas que trouxe luta e desafios. E isso dá-me gozo. Vibro com o desafio e as dificuldades põem o homem em direção àquilo que ele quer», explica.

Manuel Luís Goucha, vencedor na categoria Televisão/Entretenimento, diz que o que é importa é divertir-se a trabalhar.

«Aprendi que receber um prémio não pode ser um objetivo de vida que norteie um trabalho e uma profissão. Trabalhar para ganhar prémios e para ser considerado o melhor não faz sentido. Mas se os prémios surgem desta forma, são dádivas da vida que eu agradeço», afirma.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção