Nacional
António Sala: «O tumor era realmente maligno, mas foi completamente removido»
António Sala
Redação Lux em 29 de Fevereiro de 2012 às 09:06
Pouco mais de uma semana depois de ter sido operado, António Sala pôde regressar a casa.

A sua recuperação, conforme confirmação médica, está a correr como previsto e, embora seja morosa, as perspetivas são animadoras. «Têm sido dias e noites lentos, por vezes com muitas dores, mas noto que a fragilidade vai diminuindo a pouco e pouco. Tenho de descansar e seguir de forma correta as indicações da equipa do Dr. Hélder Monteiro. Ele, a sua equipa de cirurgia, bem como todos os profissionais de saúde do Hospital Egas Moniz foram uma bênção que nunca irei esquecer. São autênticos anjos de bata branca», sublinhou António Sala à Lux.

Já junto da família, que «é a base principal de apoio», como nos disse, António Sala continua a ser vigiado. «O tumor era realmente maligno, mas foi completamente removido. Os exames agora chegados provam que os 60% de rim que ficaram não foram atingidos e estão a funcionar perfeitamente. Neles está tudo bem e limpos», revelou. Por isso mesmo, António Sala não vai precisar de fazer nem quimio nem radioterapia. Uma notícia que contribuiu para o seu já de si grande otimismo.

«Quando estas coisas nos chegam, devemos pedir o auxílio de Deus, mas confiar nos Seus desígnios e na Sua ajuda. Também no sofrimento, no medo e nas provações podemos sair diferentes, para melhor», ressalvou.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção