Nacional
Cátia Soares em 8 de Março de 2017 às 19:28
Manuel Pinto Coelho fala sobre a experiência de ser pai aos 68 anos

Na inauguração da sua nova clínica, em Lisboa, Manuel Pinto Coelho falou-nos sobre a filha mais nova, Lara, de 6 meses, e de como está a encarar a paternidade aos 68 anos.

“A razão pela qual contratei agora dois colegas é exatamente para poder estar mais tempo com a minha filha porque ela tem 6 meses, e eu, pela lei natural das coisas, não vou viver mais 30 anos, como tal, é bom sentir que a clínica pode dar conta do recado sem mim e que eu posso estar mais tempo com a minha Lara. Uma pessoa fazer um filho e depois não ter tempo para ele não é das coisas mais alegres. Por isso, faço os possíveis para arranjar tempo. Estes meses têm sido indescritíveis. Já nem me lembrava de como é que era. O meu filho mais novo, o Manuel, tem 38 anos. A Lara está a ser, praticamente, como se fosse o meu primeiro filho. Estou a descobrir coisas em mim que não fazia ideia de que tinha”, revelou o médico.

Daina, de 35 anos, com quem é casado há uma década, também está radiante no papel de mãe:

“A Lara é uma bebé fácil, não chora, não faz birra, tem uma personalidade forte - um pouquinho da mãe e um pouquinho do pai - é uma criança muito calma, não dá trabalho, muito esperta, atenta e desenvolvida. Cada dia é uma descoberta, que me deixa babada e me emociona. E o Manuel é um super pai. Ele trabalha muito, mas chega a casa e a primeira coisa que faz é ir ter com ela. Às vezes, ao fim-de-semana de manhã, vai brincar com ela e deixa-me dormir. Outras vezes, eu saio uma hora e ele fica a cuidar dela… Surpreendeu-me muito.”

Lara, de apenas 3 meses, é a primeira filha do casal. Manuel Pinto Coelho é ainda pai de Bernardo, de 44 anos, Filipa, de 41, Marta, de 40, e Manuel de 38, de anteriores relações.

 

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção