Nacional
Redação Lux em 8 de Julho de 2014 às 15:01
Pais de Maddie dizem que livro de Gonçalo Amaral «é chocante»
Os pais de Madeleine McCann afirmaram esta terça-feira em tribunal que o livro do ex-inspetor da PJ, Gonçalo Amaral, «é chocante» e foi «uma afronta» para a família, da criança desaparecida no Algarve.

«Antes e durante a leitura do livro, senti angústia, desespero e raiva», declarou Gerry McCann, pai de Madeleine McCann, que desapareceu, na noite de 03 de maio de 2007, citado pela «Lusa».

Já Kate McCann disse que sentiu «desespero por causa das injustiças» publicas no livro do ex-inspetor da PJ, tendo sido «muito doloroso», uma vez que o livro insinua a participação dos pais no desaparecimento da criança, refere a agência noticiosa.

O casal McCann prestou declarações durante o julgamento que decorre no Palácio da Justiça, em Lisboa, do processo em que pedem uma indemnização de 1,2 milhões de euros por difamação ao ex-inspetor da PJ.

Os pais de Madeleine McCann consideraram que o livro, lido por centenas de milhares de pessoas, pôs em causa a continuação da investigação sobre o desaparecimento da filha e levou a que a maioria da população portuguesa acreditasse que a criança estava morta e que tivessem encenado um rapto.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção