PUB
PUB
Notícias
Espanha: condutor terá cometido infracção
Portugal Diário  com Ricardo Chega, enviado da agência Lusa a Lérida em 8 de Dezembro de 2007 às 15:35
Uma fonte policial espanhola admitiu hoje que o condutor do autocarro português que se despistou perto de Lérida, fazendo três mortos, tenha cometido uma infracção.



O acidente, que ocorreu sexta-feira à noite perto da cidade catalã de Lérida, fazendo três mortos e 13 feridos, aconteceu quando um autocarro se despistou e caiu de uma ponte em La Sentiu de Sio, Lérida (Lleida em catalão), acabando por capotar numa ribanceira.



O veículo, da companhia Socintarbus Lda, era «recém-estreado», tinha os seguros e revisões em dia e fazia o mesmo trajecto, entre Portugal e Andorra, três vezes por semana, disse à Lusa fonte da empresa.



Segundo a polícia, responsáveis da empresa e os passageiros que já tiveram alta hospitalar estão a ser ouvidos, para se apurar as causas do acidente.



Em declarações à Lusa, uma fonte policial admitiu, embora pedindo para não ser identificada, que o condutor, de Santa Marta de Portuzelo, Viana do Castelo, tenha «feito uma manobra não regulamentar».



Os portugueses que seguiam no autocarro são residentes em La Seu d Urgell, Catalunha, e vinham de férias a Portugal, aproveitando o fim-de-semana comprido que se vive em Espanha.



Dos 13 feridos, sete ainda se encontram internados no Hospital Arnau de Vilanova, Lérida, quatro dos quais em estado grave ou muito grave.



Dois dos mortos, uma mulher e um homem, faleceram no l

local do acidente, enquanto o terceiro, o condutor do autocarro, de 62 anos, morreu já no hospital.



O acidente ocorreu no mesmo local onde há dois anos se registou um outro desastre com um autocarro que transportava idosos.



O autarca local já alertou as autoridades para a necessidade de verificar o estado da estrada, dado que este ano se registaram no local outros acidentes, com feridos graves.



Fonte do hospital disse à Lusa que o autocarro acidentado tinha como destino as cidades do Porto, Amarante e Chaves.



As autoridades consulares portuguesas estão a acompanhar a situação e as famílias já foram informadas do acidente, disse fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção