Internacional
Redação Lux /AM em 2012-04-12 13:01
Charles Manson: liberdade condicional recusada pela 12ª vez
1/3 - Charles Manson Foto: Reuters
2/3 - Charles Manson Foto: Reuters
3/3 - Charles Manson Foto: Reuters

A justiça da Califórnia negou a liberdade condicional a Charles Manson, de 77 anos, condenado à prisão perpétua por nove assassinatos nos anos 1960/70, entre eles o assassinato da mulher do cineasta Roman Polanski.

O assassino, preso em Corcoran, viu o seu pedido negado e só terá direito a nova audiência em 2027, ou seja, daqui a 15 anos, quando tiver 92 anos.

Esta foi a 12ª vez que a justiça californiana negou o pedido de Charles Manson.

Segundo o responsável pelos pedidos de liberdade condicional, John Peck, para além dos nove assassinatos, Manson acumula 108 violações disciplinares desde a sua prisão, em 1971, não apresenta nenhum tipo de remorso sobre os seus crimes, não participou nos programas de auto-ajuda ou nos encontros vocacionais, tal como não apresentou quaisquer projetos para o caso de lhe ser concedida a liberdade condicional.

Charles Manson foi condenado pelo brutal assassinato de nove pessoas em 1969, entre as quais a atriz Sharon Tate, de 26 anos, mulher de Roman Polanski.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado