Nacional
Redação Lux /AA em 2012-10-05 10:45
Morreu Margarida Marante
1/17 - Margarida Marante - Homenagem a João Chaves no Hotel Dom Pedro Foto: Artur Lourenço/Lux
2/17 - Margarida Marante - Homenagem a João Chaves no Hotel Dom Pedro Foto: Artur Lourenço/Lux
3/17 - Margarida Marante Fotos: Salvador Esteves/Lux
4/17 - Margarida Marante Fotos: Salvador Esteves/Lux
5/17 - Desfile da loja Stivali no Salão Nobre do Hotel Ritz (Lux)
6/17 - Desfile da loja Stivali no Salão Nobre do Hotel Ritz (Lux)
7/17 - Desfile da loja Stivali no Salão Nobre do Hotel Ritz (Lux)
8/17 - Desfile da loja Stivali no Salão Nobre do Hotel Ritz (Lux)
9/17 - Premios Stuart (Lux)
10/17 - Premios Stuart (Lux)
11/17 - Premios Stuart (Lux)
12/17 - Premios Stuart (Lux)
13/17 - Premios Stuart (Lux)
14/17 - Lançamento do livro de Cristina Boavida (Lux)
15/17 - Lançamento do livro de Cristina Boavida (Lux)
16/17 - Lançamento do livro de Cristina Boavida (Lux)
17/17 - Manuel Alves com Margarida Marante e a filha, Catarina (Lux)

Morreu Margarida Marante. A notícia apanhou todos de surpresa.

Segundo informações obtidas pela Lux, Margarida Marante morreu hoje às seis da manhã na sequência de um ataque cardíaco, em sua casa, em Lisboa. Desconhecem-se, por enquanto, mais pormenores realacionados com a sua morte.

Margarida Marante nasceu em 1960 e iniciou a sua atividade como jornalista com 16 anos no semanário Tempo. Aos 18 anos, entrou na RTP, onde se destacou na área da entrevista. Durante este tempo, entrevistou grandes personalidades, principalmente da área da política, tornando-se uma importante referência na área da informação.

Paralelamente, fez uma licenciatura em Direito e uma pós-graduação em Direito Comunitário na Universidade Católica de Lisboa. Nos Estados Unidos da América, fez uma especialização em jornalismo.

A jornalista foi diretora da revista Elle e em 1992 foi convidada para integrar os quadros da SIC. Nessa estação apresentou programas de informação como «A Hora da Verdade», «Crossfire», com Miguel Sousa Tavares, «Conta Corrente», «Ajuste de Contas» e «Esta Semana».

Em 2001, a jornalista abandona o canal, em litígio com a SIC, juntamente com Emídio Rangel com quem entretenato casara.

Em 2003 regressou à TSF, estação de rádio onde já tinha colaborado, em 1991, tal como no semanário Expresso.

Margarida Marante deixa três filhos, Henrique, Catarina e Joana, do seu primeiro casamento com Henrique Granadeiro.

Nos últimos anos, Margarida Marante era directora de comunicação da AMI.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado