Nacional
Polícia americana pede amostra de ADN a Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo - Inauguração do Pestana CR7 Lisboa 02.10.16 Foto: Tiago Frazão/Lux
Redação Lux em 14 de Janeiro de 2019 às 12:02

Cristiano Ronaldo continua a ser investigado pela alegada violação a Kathryn Mayorga A polícia de Las Vegas pediu uma amostra de ADN do internacional português, que reclama inocência e mostra-se disposto a colaborar com as autoridades.

Segundo a imprensa internacional, o departamento da polícia metropolitana de Las Vegas pediu às autoridades italianas uma amostra de ADN de Cristiano Ronaldo, que joga pela Juventus para confirmar se a amostra de ADN, retirada do vestido da alegada vítima, pertence a Cristiano Ronaldo.

Recorde-se que o futebolista é acusado pela americana de a ter forçado a praticar sexo anal num quarto de hotel em Las Vegas, em 2009.

"Nego terminantemente as acusações de que sou alvo. Considero a violação um crime abjecto, contrário a tudo aquilo que sou e em que acredito. Não vou alimentar o espectáculo mediático montado por quem se quer promover à minha custa".

"Aguardarei com tranquilidade o resultado de quaisquer investigações e processos, pois nada me pesa na consciência", escreveu no twitter.

O advogado do internacional português alertou para a gravidade da acusação: 

"Esta é uma divulgação inadmissível de suspeitas na área da privacidade". Garante que a informação é "flagrantemente ilegal" e que "viola os direitos pessoais" do futebolista português de uma "forma excecionalmente séria"e que vai ser pedida uma "indemnização por danos morais num valor correspondente à gravidade da infração, que é, provavelmente, uma das mais sérias violações de direitos pessoais nos últimos anos".

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção