Nacional
Daniela Ruah explica como lida com a maternidade e uma carreira exigente
Daniela Ruah com o marido, David Paul Olsen, e os dois filhos, Sierra Esther e Isaac River Foto: Instagram/capture
Redação Lux em 16 de Junho de 2017 às 08:00

De férias em Portugal, mais precisamente em Lisboa, a atriz da série norte-americana “NCIS: Los Angeles”, que veio acompanhada pelo marido, David Olsen, e pelos dois filhos.

Mãe de River Isaac, de 3 anos, e de Sierra Esther, de 9 meses, Daniela garante que a maternidade não tem sido difícil. Em Portugal, a estrela de Hollywood conta com o apoio dos pais.

“Não tenho notado muitas diferenças entre os dois, ela é superrelaxada, mesmo quando o irmão faz uma birra, ela olha para ele e sorri para mim, mas ele em bebé também era, portanto, vamos ver quando ela chegar aos 3 anos”, disse.

Apesar da boa experiência da maternidade, Daniela Ruah revela que não tenciona ter mais filhos. “Não penso num terceiro filho, saiu-nos a sorte grande em termos um rapaz e uma rapariga e fechámos a loja. Não é por não estar a gostar da experiência, gosto de ser mãe a tempo inteiro e ser uma mulher trabalhadora a tempo inteiro, mas não iria dar a atenção às duas coisas como gosto se tivesse mais um filho.“

Daniela, que tem dupla nacionalidade (portuguesa e norte-americana), faz questão de falar com os filhos em português.

“O River mistura tudo! Faz frases em português e inglês, era o que eu fazia também com a idade dele, por isso espero que ele comece eventualmente a falar em português”, disse, acrescentando ainda:

“Ser mãe de dois com idades próximas não é problema nenhum, aguento bem, o difícil é ser a mãe de dois, porque cresci filha única e nunca tive o exemplo de casa de como é que uns pais se dividiam entre duas crianças, isso é que me deixa nervosa. Quando estou a dar mais atenção a um sinto-me culpada por não estar a dar atenção ao outro, quando um está a dormir é sempre o melhor, tomo conta de um de cada vez, mas é aquele sentimento de culpa que as mães têm sempre”, revelou. Já sobre a relação entre os dois irmãos, garante que não podia ser melhor e que River já tem um instinto protetor muito grande em relação à irmã.

“Se ela está a chorar no carro e eles estão os dois nas cadeirinhas de bebé, ele está virado para a frente e ela para trás, ele estica-lhe a mão e canta-lhe uma musiquinha baixinha e ela reage muito bem à voz dele e às ações dele, mas depois excita-se um bocadinho, é um bocado bruto e ela chora… mas a ligação já começou antes de ela nascer, nós incorporámos muito isso durante a gravidez”, disse Daniela.

Com uma carreira que lhe ocupa grande parte do tempo, a atriz confessa que por vezes não é fácil conciliar maternidade e carreira. “Há sempre uma ginástica, o meu marido tem um horário que não é certo, temos uma babysitter que nos acompanha sempre, a tempo inteiro, e o meu filho já está na escola. A minha filha vem trabalhar comigo, cada um vai um bocado para seu lado e é, sem dúvida, uma ginástica de conciliação entre todos“, revelou.

Daniela, que viveu durante oito anos na América de Obama e vive agora na América de Trump, garante ser uma pessoa com opiniões fortes sobre a situação política daquele que é agora também o seu país.

“Neste momento, ainda não senti a diferença, é mais aquilo que aparece nas notícias, as coisas chocantes que ele diz, o que vem no Twitter e que acho completamente absurdo. Pessoalmente, não acho que ele vá ter um segundo mandato, por isso... tenho opiniões muito fortes sobre a situação política dos Estados Unidos.”

Apesar da sua agenda preenchida, Daniela Ruah não exclui a hipótese de vir a colaborar com um projeto português.

“Não é impossível, se tivesse, tinha cá os meus filhos e a minha mãe ajudar-me-ia imenso ou iriam comigo para as gravações, é mesmo uma questão de conciliar os horários das gravações com a minha estadia e vinda a Portugal, há sempre a intenção de o fazer, mas tem sido difícil conciliar as datas.”

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção