Nacional
Pedro Teixeira: 'Tinha uma família linda de morrer, uma vida maravilhosa'
Cláudia Vieira e Pedro Teixeira - Estreia «Loucura dos 50» no Villaret Foto: Ricardo Santos/Lux
Redação Lux em 19 de Dezembro de 2017 às 18:00

Pedro Teixeira falou finalmente sobre o fim do seu relacionamento de nove anos com Cláudia Vieira.

O ator e apresentador abriu o coração numa entrevista intimista a Cristina Ferreira, onde recordou a separação da ex-companheira, mãe da sua filha, Maria.

“Tinha a melhor vida do mundo! Tinha uma família linda de morrer, uma vida maravilhosa… Alguém acredita que eu ia deitar uma vida como a que tinha a perder, por nada?! Não ia, como é óbvio. Era impensável. Tinha uma história de amor bonita, uma família bonita, uma filha linda de morrer, os melhores amigos do mundo, o meu dia a dia era maravilhoso… mas aconteceu.”

Bastante emocionado ao longo da entrevista, Pedro Teixeira explicou o que motivou a rutura.

“Apaixonei-me… A primeira coisa que fiz foi ‘isto não está certo, não posso estar em casa, não é justo estar em casa’. Foi o que aconteceu. Saí de casa para estar sozinho. Estive muito tempo sozinho, mas saí de casa, porque estava apaixonado realmente. Nunca faltei ao respeito a ninguém, acho”, justificou, garantindo que não está arrependido da decisão: “Ainda hoje não me arrependo, porque sou muito feliz agora. Era muito feliz antes e sou muito feliz agora.”

O apresentador de “Apanha Se Puderes” e “Nunca Digas Nunca”, da TVI, deixou ainda elogios à ex-companheira:

“A Cláudia é a melhor mãe do mundo, é uma pessoa maravilhosa. Soube lidar com isto como ninguém.”

Na mesma entrevista, Pedro Teixeira falou também sobre a atual relação com Sara Matos e reconheceu que continua apaixonado ao fim de três anos de namoro:

“Estou maravilhoso com a Sara, continuo apaixonado.”

Disse ainda que já pensaram em ter filhos em comum: “É uma coisa que se fala de vez em quando, mas acho que ainda não é a altura.”

Questionado por Cristina Ferreira se a atriz é a mulher da sua vida, o apresentador mostra-se reservado:

“A Sara é a mulher da minha vida? Não sei o futuro, não sei o que vai acontecer daqui para a frente… Sei que agora estou muito feliz e acho que é isso que vale. Não posso pensar nisso assim. Provavelmente, até será… não sei.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção