Nacional
Redação Lux em 30 de Setembro de 2016 às 15:09
Pai novamente, Paulo Sousa Costa confessa-se preso à dor de ter perdido um filho

Sem esconder a alegria de ser de novo mãe, Carla Matadinho era a imagem da felicidade quando abandonou o Hospital de Cascais com Sebastião.

Ao seu lado, Paulo Sousa Costa experimentava sentimentos controversos. Afinal, este novo bebé nasceu poucos dias depois do 6º aniversário da morte de Paulinho, o seu primeiro filho, que foi vítima de uma leucemia galopante, e precisamente quatro dias antes do seu aniversário de nascimento.

“Depois de perceber que estava tudo bem com o bebé, comecei um processo de emoções antagónicas. Foi impossível não me lembrar do Paulinho, do dia em que nasceu, do parto, do primeiro choro. Mas, por outro lado, fiz um esforço para me sentir feliz, por acabar de voltar a ser pai. Sinceramente, acho que falhei nesse processo, não consegui experimentar a alegria que o momento impunha, o que, apesar de ser compreensível, não deixa de ser frustrante. Não é fácil querermos acelerar a fundo, rumo à felicidade e termos um travão, natural, que nos prende à dura realidade de quem perdeu um filho”, confessou à Lux o produtor.

Sebastião, cujo nome foi escolhido pela mãe, depois de várias propostas do pai e da irmã, nasceu no dia 24, com 4,215 kg e 51 cm, e veio unir ainda mais a família.

“O nascimento de um filho, ou de uma filha, fertiliza a relação. A família é o pilar do homem e da mulher e os filhos são o que dão sentido ao casal, à família, à vida. Neste caso específico, por se tratar de um rapaz, ambos sabemos que será especialmente difícil para mim e que, em inúmeros momentos, me trará memórias do Paulinho. Mas a Carla tem sido sempre uma mulher com M grande e sabe dar-me espaço, quando eu preciso sofrer no meu canto”, admitiu Paulo Sousa Costa. 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção