Nacional
Redação Lux  com Cátia Soares em 3 de Outubro de 2016 às 18:05
Vítor Fonseca: "O exercício faz bem à mente. Para mim não há antidepressivos!"

 

Vítor Fonseca juntou-se a Rita Pereira para uma aula de Fitness no Estádio do Jamor. O bailarino, de 37 anos, esteve à conversa com a Lux e partilhou connosco alguns dos segredos da sua boa forma.

Clique para ver TODAS as fotos da aula de Fitness

Segue algum plano de treino?

Sigo um plano de treino e trabalho com um personal trainer, que prepara o treino segundo aquilo que eu quero fazer. Normalmente, o meu plano de treino tem sempre em atenção aquilo que eu quero fazer enquanto bailarino. Eu faço a preparação física do meu corpo para depois poder executar os movimentos que quero fazer na dança.

Mas gosta de treinar?

Tenho aprendido a gostar... Para mim, estar num ginásio foi, durante muito tempo, dançar dançar dançar. E isso para mim era a parte boa do treino. Quando tinha de puxar ferro e preparar o corpo para aguentar mais força para depois fazer os movimentos era a parte chata, porque não estava a dançar nem estava a curtir. Mas tenho vindo a habituar-me a gostar, porque, depois, o resultado que tu imprimes na dança por causa dessa parte do treino dá-te essa motivação.

Sente que o exercício faz bem ao corpo e à mente?

Em primeiro lugar, o exercício faz bem à mente. Quando tu estás a dançar, todos os teus problemas desaparecem, sejam 10 segundos ou 40 minutos. E isso é fazer bem à mente. Quando estás a dançar tu exteriorizas tudo o que é negativo e consegues ter raiva na tua dança, e isso faz com que o stress e a pressão do teu dia a dia desapareçam no momento. Para mim não há antidepressivos! O que é que pode fazer melhor à mente?

Que dicas de motivação daria aos leitores da Lux? 

O nosso corpo é aquilo que temos neste mundo que é mais nosso. É aquilo que tu usas no dia a dia, a todo o segundo, e quanto mais tu puderes dominá-lo em todos os aspetos melhor vais estar contigo própria e com o ambiente que te rodeia. Por isso, a minha motivação é ter um corpo que consiga adaptar-se a todas as situações do dia a dia, e é por isso que eu danço, porque gosto de dominar o mais pequeno músculo do meu corpo. É por isso que eu treino e tenho um nível de vida q.b. saudável para poder ter um corpo porreiro para estar à vontade em qualquer situação.

E em termos de alimentação?

Não sou muito guloso nem sou muito de doces, mas não tenho um cuidado extremo com a alimentação. Sei o que faz bem e o que faz mal e vou, mais ou menos, doseando o que devo comer. Há um ou outro dia em que me apetece um doce e como. Não me restrinjo, mas, geralmente, quase todos os dias em quase todas as refeições tenho cuidado.

Há assim alguma coisa à qual não resista?

A primeira coisa que me apetece quando acordo é um café, o que não é a melhor coisa... Eu amo café. Era capaz de beber 20 cafés, e o café tem um efeito q.b. em mim. Já estou a tentar cortar essa tendência, mas, de vez em quando, ainda cometo esse erro.

 

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção