Internacional
Óscares: Reese Witherspoon lança campanha contra «machismo na passadeira vermelha»
Reese Witherspoon - Festa da Vanity Fair - Óscares 2015 Foto: Reuters
Redação Lux em 23 de Fevereiro de 2015 às 17:29
«Somos mais do que os nossos vestidos» lançou a atriz Reese Witherspoon na passadeira vermelha dos Óscares.

A atriz levou assim para Óscares o movimento #AskHerMore, que criou juntamente com a atriz Amy Phoebler, para estimular os jornalistas a fazerem questões interessantes às mulheres nos eventos de Hollywood, rotulando as questões sobre os looks como «desinteressantes» e «fúteis».

Antes da cerimónia começar, a atriz, que estava nomeada para um Óscar pelo seu papel em «Wild» (Livre), partilhou nas redes sociais as premissas da campanha colocando a hashtag #askhermore (perguntem-lhe mais). «Há tantas nomeadas incríveis e talentosas este ano! Vamos ouvir as suas histórias! Espalhem a ideia», escreveu.

Ao longo da temporada de prémios que antecederam os Óscares, várias atrizes insurgiram-se contra «demonstrações de machismo» da insdústria do entretenimento.

Até aqui Cate Blanchett, Julianne Moore e Emma Stone já tinham recusado falar sobre as roupas, maquilhagem e dietas na passadeira vermelha alegando que os homens tinham a exclusividade de perguntas mais profundas.

No entanto, na passadeira dos Óscares as atrizes mostraram-se bastante flexíveis e não tiveram pudores em homenagear os criadores que as vestiram para aquele dia, nem de falarem do visual em que dispenderam tanto tempo e planeamento.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção