Nacional
O LU.CA - Teatro Luís de Camões reabre portas
LU.CA - Teatro Luís de Camões
Redação Lux em 9 de Setembro de 2020 às 10:03

Dentro e fora de portas, o LU.CA – Teatro Luís de Camões regressa com propostas que se multiplicam pelo palco da Calçada da Ajuda, nas escolas e no espaço digital.

Após seis meses de apresentações e propostas apenas nas suas redes sociais e site, o teatro inteiramente dedicado à programação para jovens e crianças, reabre a temporada com fortes apostas na criação nacional e com a sua primeira coprodução internacional.

E é ela que abre a programação. Los Protagonistas, chega pela mão dos catalães El Conde Torrefiel. No final do mês de setembro um dos mais interessantes grupos do teatro contemporâneo espanhol regressa a Portugal para apresentar esta proposta única. Los Protagonistas vai desconstruir a própria sala do LU.CA e convidar os espectadores à participação, num espetáculo para pequenas lotações. Enquanto que o palco internacional se vai ocupar com eleições do lado de lá do oceano, na Calçada da Ajuda promove-se o Ciclo Poder. Cinema, miniconferências online, leituras nas escolas, uma exposição e a adaptação da fábula homónima de George Orwell, “A Quinta dos Animais” vão levantar questões como: quem detém o poder? O poder traz responsabilidade?  Quem o pode exercer? E o poder, ganha-se ou pode-se aprender?

Assuntos como utopia, a democracia ou até a forma como jovens e crianças podem e devem exercer o seu poder, sobre a TV, as redes sociais que frequentam, são alguns dos temas que o LU.CA vai explorar no palco da Calçada da Ajuda, online e nas escolas. 

De frisar o trabalho contínuo que, desde a sua formação, caracteriza este teatro, com o desafio consistente a artistas e criadores que não costumam criar para este público, de se aventurarem no mundo da criação artística para a infância e juventude. Exemplo disso são as estreias de artistas como Sofia Dias e Vitor Roriz (Sons Mentirosos) e Tonan Quito (A Quinta dos Animais) neste diálogo com os mais jovens. Diogo Alvim e Inês Botelho (Ladrão de Barulhos) apresentam a sua criação que cruza música, dança e mímica e o Natal chega com Que Grande Estrondo, o espectáculo e exposição de João Fazenda que o LU.CA se preparava para estrear quando todos fomos para casa.

De portas fechadas com a pandemia, mas não em silêncio, o LU.CA manteve a sua plateia online, nos últimos seis meses, com propostas artísticas concretizadas durante o confinamento, em estreita colaboração com os artistas. Também durante esse período nasceu, no seio da equipa, um projeto próprio, que emana das pessoas que fazem o LU.CA: o Livros ao Ouvido, com lançamento já a 10 de setembro, é um arquivo sonoro de histórias escolhidas por cada um dos colaboradores do LU.CA. Da direção ténica à bilheteira, passando por quem está encarregue da manutenção do teatro e com um olhar atento às questões da acessibilidade, os livros da Biblioteca do Público – construída livro a livro pelos artistas que passam pelo palco, são lidos para quem prefere ou só consegue ouvir histórias. 
 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção