Internacional
CEO da Nokia invoca divórcio para não abdicar de bónus de 19 milhões
Stephen Elop Foto: Reuters
Redação Lux em 2 de Outubro de 2013 às 11:27
O alto executivo Stephen Elop recusou abdicar do prémio de 19 milhões de euros que vai receber por sair da Nokia para a Microsoft.

O elevado valor do bónus motivou críticas em público do governo finlandês, habitualmente contido em comentários sobre a vida interna das empresas.

Face às críticas, o presidente da Nokia interveio e pediu a Stephen Elop que abdicasse do prémio.

O executivo, contudo, recusou abdicar do prémio invocando que está no meio de um processo de divórcio e precisa do dinheiro, conta o Financial Times.

Stephen Elop, natural do Canadá, tem 50 anos e deu início a um processo de divórcio da mulher, Nancy Elop, com quem teve cinco filhos, quatro raparigas e um rapaz.

Por ser estrangeiro, Elop goza ainda de uma taxa preferencial de 35% face aos rendimentos independentemente do valor destes, enquanto que na Finlândia as taxas são aplicadas de forma progressiva consoante os rendimentos, o que aumenta ainda a controvérsia à volta deste prémio milionário.

Os 18,8 milhões de euros em causa são pagos ao gestor na sua saída da Nokia para a Microsoft, empresa que pagará cerca de 70% deste prémio, segundo o acordo feito.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção