Internacional
Mette-Marit fala dos benefícios que a doença lhe trouxe à vida prática
Princesa Mette Marit e príncipe Haakon - Celebrações dos 25 anos de reinado do rei Harald, da Noruega 17.01.2016 Foto: Reuters
Redação Lux em 25 de Outubro de 2019 às 17:21

Após a ausência da princesa Mette-Marit, que não acompanhou o marido, o príncipe Haakon, à cerimónia de entronização do novo imperador do Japão, Naruhito, a norueguesa falou sobre a redução da sua agenda em virtude da sua doença pulmonar.

A princesa, de 36 anos, falou à imprensa durante a digressão literária pela Alemanha a bordo de um 'comboio literário', iniciativa que promove há vários anos, e que desta vez saiu dos limites da Noruega e fez a ligação Berlim-Frankfurt.

"Estou consciente do meu estado de saúde, mas não quero que, de fora, se preste muita atenção a isso.Sinto-me mais cansada do que antes, pelo que agora tenho que cuidar mais de mim. (...)Tenho mais poder de decisão sobre a minha vida diária e dou-me conta dos benefícios que isso me traz. Posso sair para passear e tenho mais tempo para ler. É como se a velocidade da minha vida tivesse diminuído", revelou.

A princesa que no ano passado tornou público que sofre de fibrose pulmonar referiu ainda que conta com o total apoio da família real.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção