Nacional
Cátia Soares em 1 de Fevereiro de 2017 às 12:48
Fotos: Nuno Lopes na pele de um padre que luta contra o vício do álcool

O Teatro São Luiz foi palco da estreia da peça “A Noite da Iguana”, de Tennessee Williams, protagonizada por Nuno Lopes

O ator, de 38 anos, dá vida ao reverendo Shannon, afastado da Igreja, alcoólico e numa batalha constante contra si próprio, mantendo a ilusão do regresso às homilias.

“É um dos papéis mais difíceis que já fiz. Em teatro, acho que é mesmo o mais difícil, porque exige um lado mental, como todas as personagens exigem, mas depois tem também um lado físico, que vem do alcoolismo. Fazer de bêbado ou de alguém que está com uma ressaca muito forte é difícil por si só, e, portanto, acabo de rastos”, confessa Nuno Lopes.

À Lux, o ator revela ainda de que forma se preparou para este papel:

“Tive de estudar o que é ser um alcoólico e os tormentos pelos quais se passa. Vi muitos filmes e documentários sobre alcoólicos… E, depois, estudei também sobre o que é ser padre, e, acima de tudo, o que é lidar com a culpa.”

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção