Internacional
Redação Lux em 5 de Dezembro de 2017 às 12:11
Imperador Akihito do Japão vai abdicar do trono

O imperador do Japão Akihito vai abdicar do trono a 30 de abril de 2019.

Trata-se de uma decisão inédita, a primeira renúncia imperial no Japão em mais de dois séculos. Akihito, de 83 anos, que reina há quase três décadas, manifestou, no ano passado, vontade de se retirar devido à idade avançada e problemas de saúde. A lei japonesa não previa a abdicação do imperador, já que esta é uma função considerada vitalícia, o que causou alguma polémica.

Em junho passado, o parlamento japonês aprovou uma lei que autorizava Akihito a abdicar do trono devido à idade, no prazo de três anos após a promulgação do texto.

"Decidimos que a aplicação [da lei especial que permite a abdicação do imperador] deverá acontecer a 30 de abril de 2019", anunciou agora o primeiro-ministro nipónico Shinzo Abe, acrescentando: ""O Governo fará tudo o possível para que a população japonesa possa celebrar a abdicação do imperador e a sucessão pelo príncipe herdeiro".

Seguindo o princípio da sucessão exclusivamente masculina ao trono, o trono será passado ao filho mais velho do imperador, o príncipe Naruhito, de 57 anos, que deverá assumir as funções no dia seguinte.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção