Nacional
Filme «Florbela» lidera prémios de cinema Sophia
Fotogaleria do filme «Florbela»
Redação Lux em 6 de Outubro de 2013 às 10:19
O filme "Florbela", de Vicente Alves do Ó, lidera com 15 nomeações os prémios Sophia, criados pela Academia Portuguesa de Cinema e cujos vencedores são conhecidos hoje no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa.

Os prémios foram criados por aquela academia para distinguir e reconhecer a produção portuguesa de cinema, ainda que esta esteja atualmente a passar por um período conturbado, por ausência de verbas para financiar o setor.

Em declarações à Lusa, o presidente da Academia, Paulo Trancoso, lamentou a "situação triste, com o cinema português muito debilitado", mas alertou que os prémios servem também para "dizer que o cinema está aqui, existe. É também uma questão de afirmação do cinema português".

"Florbela", a adaptação para cinema da história da poetisa Florbela Espanca, é o que soma mais nomeações, em 15 das 21 categorias, nomeadamente a de melhor filme, realização, elenco principal e secundário, argumento e fotografia.

Com dez nomeações segue "Operação Outono", thriller de Bruno de Almeida sobre a morte do general Humberto Delgado, e que está indicado para melhor filme, realização, ator principal (Carlos Santos no papel de Rosa Casaco), argumento adaptado (com Frederico Delgado Rosa e John Frey) e banda sonora, pelos Dead Combo.

O premiado "Tabu", de Miguel Gomes, e "As linhas de Wellington", de Valeria Sarmiento, estão nomeados para nove categorias cada, mas a realizadora chilena não foi indicada para a realização.

Estas quatro obras estão nomeadas para melhor filme, mas na categoria de melhor realização surgem algumas diferenças: Estão indicados Miguel Gomes, Vicente Alves do Ó, Bruno de Almeida e também Rodrigo Areias (pelo filme "Estrada de Palha"), Francisco Manso e João Correa ("Aristides Sousa Mendes ¿ O Cônsul de Bordéus").

Entre as 21 categorias - transversais às diferentes áreas do cinema, como montagem, fotografia, guarda-roupa, direção artística e banda sonora -, destaca-se ainda a de melhor documentário: "Linha Vermelha", de José Filipe Costa, "É na Terra não é na Lua", de Gonçalo Tocha, "Kolé San Jon é Festa di Kau Berdi", de Rui Simões, e "Cartas de Angola", de Dulce Fernandes.

A atriz Laura Soveral, o diretor de fotografia Acácio de Almeida e o distribuidor cinematográfico José Manuel Castello Lopes receberão os prémios Sophia de Carreira.

O Prémio Mérito e Excelência já foi entregue ao realizador e membro da Academia Portuguesa de Cinema, Manoel de Oliveira, que não estará presente na cerimónia.

Esta é a primeira edição alargada dos prémios Sophia, depois de em 2012 terem sido atribuídos apenas galardões de mérito de carreira.

A apresentação da cerimónia de hoje, a partir das 21:00, ficará a cargo de José Pedro Vasconcelos.

Os prémios Sophia adotam o nome da poeta Sophia de Mello Breyner Andresen.

Lusa
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção