Nacional
Natália Ribeiro em 12 de Maio de 2017 às 07:00
Lux Bastidores: Começar o dia às 3h30

São 4h45 da madrugada e o editor do “Diário da Manhã”, José Manuel Santos, entra nos portões do edifício da TVI, em Queluz de Baixo. Poucos minutos depois é a vez de Patrícia Matos, que vive a oito quilómetros da estação. É assim cinco dias por semana.

A Lux mostra-lhe, semanalmente e em exclusivo, os bastidores de vários projetos televisivos

Na redação da TVI não há ninguém a essa hora. Só o funcionário da limpeza.

“Normalmente deito-me às 20h30 ou 21h00, que é a hora de jantar da maioria das pessoas. O meu dia começa às 3h30, quando o meu despertador toca”, explica a pivot das manhãs da TVI e TVI 24.

José Manuel Santos é menos disciplinado, até porque há três anos que tem aulas de danças de salão com a mulher à noite.

“Deito-me a horas impróprias. A hora habitual é entre a meia-noite e a uma da manhã. E acordo às 4h00. Às vezes compenso e durmo à tarde”, explica.

A pequena equipa de cinco pessoas começa de imediato a trabalhar. Não há tempo para grandes pausas no horário da madrugada.

“Todo o tempo é pouco quando a equipa é pequena e quando o tempo de manhã não é muito para um jornal que tem três horas e meia”, explica o editor que se juntou à equipa por seis meses e acabou por ficar oito anos.

Patrícia Matos está há cinco anos neste horário e há três como o rosto do espaço informativo.

 

 

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção