Internacional
Escândalo no Brasil: Médicos usavam dedos de silicone para picar o ponto
Dedos de silicone usados em fraude Foto: Divulgação/Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos
Redação Lux em 18 de Março de 2013 às 10:00
Um escândalo está a abalar o serviço nacional de saúde brasileiro, depois de ter sido descoberta uma fraude que envolve seis médicos que usavam dedos de silicone, com as suas impressões digitais, para picar o ponto.

A fraude consistia em registar a presença dos médicos, que, assim, ganhavam da prefeitura sem trabalhar. Assim, para a prefeitura, parecia que três médicos estavam de serviço quando, na verdade, apenas um cumpria o turno.

A médica Thauane Ferreira, de 28 anos, foi presa em flagrante no último domingo e prestou depoimento no Ministério Público na última sexta-feira, mas acredita-se que o esquema envolva até chefias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Ferraz de Vasconcelos, em São Paulo.

No interrogatório, que durou quase três horas, a médica terá confirmado que era obrigada pelo coordenador do Samu, Jorge Cury, a fazer os registos de ponto com os dedos de silicone.

A médica terá ainda sido obrigada a realizar transferências de dinheiro para a conta do coordenador como forma de pagamento do esquema.

A polícia deve ouvir nos próximos dias os médicos cujas impressões digitais foram reproduzidas nos dedos de silicone e formalizar a acusação, noticia o site R7.

Veja o vídeo:

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção