Nacional
Redação Lux  com Cátia Soares em 7 de Outubro de 2016 às 11:04
Andreia Vale: "Comecei a correr porque era mais barato do que ir ao psiquiatra ou comprar sapatos"
1/2 - Andreia Vale - Festa Rentrée Clube VII 24.09.2016 Foto: Ricardo Santos
2/2 - Andreia Vale - Festa Rentrée Clube VII 24.09.2016 Foto: Ricardo Santos

 

Todas as fotos da Festa Rentrée Clube VII

A pivô Andreia Vale esteve à conversa com a Lux na Festa Rentrée do Clube VII e revelou alguns dos segredos da sua boa forma física.

Segue algum plano de treino?

Atualmente treino com um personal trainer. Resolvi fazer esse investimento porque tenho 38 anos, estou à beira dos 40, e achei que era agora ou nunca, embora seja sempre bom fazer desporto e cuidarmos de nós, principalmente da nossa cabeça.

Que tipo de exercícios gosta de fazer?

O meu desporto preferido é correr. Faço isso para a minha cabeça ficar em ordem e para o meu corpo secar. O personal trainer ajuda porque eu sou uma grande preguiçosa e se viesse para o ginásio sozinha passados 10 minutos já estava na conversa com alguém e já nem me lembrava do que tinha para fazer. Assim, sei que tenho aquela hora e é uma coisa regrada. E vejo imensas diferenças.

Foi para encontrar motivação que recorreu a um personal trainer?

Sim, foi, mas também porque comecei a correr há uns 5 anos e isso prejudicou imenso as minhas costas e comecei a ter problemas, porque não tinha reforço muscular. Foi então que recorri a um personal trainer, porque percebi que tinha de fazer esse trabalho de reforço muscular.

Na altura, o que é que a motivou a começar a correr?

Comecei a correr porque percebi que era mais barato do que ir ao psiquiatra ou comprar sapatos. Comprar sapatos custa dinheiro e enches a casa, e ir ao psiquiatra também custa dinheiro, embora seja ajuda médica e não estou a desprezar essa ajuda. Então, pensei: se calhar, vou fazer aqui uma coisa que seja mais económica e que esteja mais à mão. Correr ajudou-me bastante numa fase mais stressada da minha vida, porque a tua cabeça limpa e porque é o teu próprio corpo que trata de ti. O processo todo de bem estar que a corrida produz ajuda-te a ficar melhor.

E em termos de alimentação, mudou alguma coisa?

Mudei radicalmente a minha alimentação. Deixei de comer certas coisas e agora preocupo-me com aquilo que como. Passei a reduzir a carne vermelha, tirar os açucares, comer mais proteína saudável, mais legumes e mais fruta. E isso faz toda a diferença, porque, infelizmente, nós já percebemos que as nossas doenças são muito o fruto daquilo que nós comemos. Não basta ir ao ginásio, também tens de ter cuidado com aquilo que metes para dentro.


 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção